Família de Bin Laden injectou 3,5 milhões de euros no Sheffield United

download.jpg

Equipa britânica recém-promovida à Premier League recebeu, em 2017, um financiamento de 3,5 milhões de euros da família de Osama Bin Laden.

De acordo com o Expresso, o financiamento de clubes europeus por países ou investidores árabes tornou-se uma constante nos últimos anos. Em França, há o caso paradigmático do Paris Saint-Germain. Em Inglaterra, o Manchester City. Contudo, na próxima época, existirá mais uma equipa na Premier com raízes financeiras fora da Reino Unido: o Sheffield United, equipa que sagrou-se vice-campeã do Championship este ano.

Ora, o Sheffield United vai chegar à Premier League já com uma grande mancha no currículo, soube-se na quinta-feira. A equipa britânica recebeu, em 2017, um financiamento de 3,5 milhões de euros da família de Osama Bin Laden. (Sim, o terrorista responsável pelo ataque às Torres Gémeas, em Nova Iorque, a 11 de setembro de 2001.)

Este “empréstimo” negro veio a público na sequência de uma disputa legal entre os co-proprietários do clube – Kevin McCabe e o Príncipe saudita Abdullah Bin Mosaad Bin Abdulaziz Al Saud (ambos detêm 50% do clube) -, relatam os desportivos britânicos esta sexta-feira.

Durante uma audição esta semana, foi revelado que o Sheffield recebeu um empréstimo de 3,5 milhões de euros, através do ‘Projeto Delta’, em 2017, cuja origem remontaria à família do terrorista morto em 2011. McCabe acusou o princípe saudita de de utilizar o clube “como forma de lavar dinheiro de terroristas”.

Já de acordo com os advogados do príncipe saudita, McCabe tinha conhecimento sobre a origem do dinheiro. Neste momento, ainda não se sabe se esta notícia trará consequências o Sheffield United ou se a subida à Premier League poderá ser afetada.

Leave a comment

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: