De acordo com o chefe do estado-maior da 3ª unidade da Polícia de Guarda Fronteiras, superintendente João Samuel da Costa, em declarações à imprensa, no Luvo, o montante foi encontrado em posse de três cidadãos nacionais quando tentavam transpor a fronteira, utilizando vias clandestinas.

Informou que a apreensão ocorreu por volta das 5 horas desta terça-feira, quando efectivos da Polícia de Guarda Fronteiras em serviço de patrulha ao longo da linha divisória depararam-se com estes cidadãos, que no interior de sacos pretos transportavam avultadas somas.

A intenção destes cidadãos, segundo ainda o comandante da 3ª unidade da Polícia de Guarda Fronteiras era transpor a fronteira para no mercado da vizinha República Democrática do Congo adquirir o dólar norte-americano.

Os valores foram entregues à Administração Geral Tributária (AGT) para os devidos procedimentos, disse.

Um dos acusados confessou em declarações à imprensa, que está envolvido neste negócio (compra e venda de dólares) há mais de quatro anos e a comuna fronteiriça do Luvo tem sido o seu mercado preferido.

Por sua vez, o técnico aduaneiro da AGT, José Celestino Canga, esclareceu que à luz do aviso nº 01/16, de 12 de Abril, os cidadãos residentes cambiais e não residentes são permitidos a transportar apenas 50 mil Kwanzas.

Este é o terceiro caso de apreensão de valores monetários a registar-se no posto aduaneiro do Luvo desde o princípio deste ano. O último aconteceu em finais de Janeiro, tendo sido apreendidos USD 90 mil.

A comuna fronteiriça do Luvo dista a 60 quilómetros a norte da cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire.