fbpx
Advertisements

“Jarda” mata duas jovens e três carregam sequelas

52974640_2272766726331910_751021258438606848_n.jpg

Duas jovens perderam a vida em Luanda e três outras carregam actualmente sequelas irreversíveis, por terem tentado há dois anos, através de métodos impróprios, alterar partes do corpo como nádegas, ancas e pernas, com produtos químicos impróprios para ficarem mais avantajadas, revelou ao Jornal de Angola o cirurgião Renato Palma.

O médico revelou que o Hospital Josina Machel, em Luanda, já registou vários casos de jovens do sexo feminino, entre 17 e 21 anos, que foram mal sucedidas ao submeterem-se a este processo, vulgarmente conhecido por “jarda”, conduzido por pessoas que não têm o mínimo conhecimento sobre medicina e em locais impróprios.

“Elas foram incentivadas por amigas que supostamente haviam-se dado bem, mas, infelizmente, o mesmo não aconteceu com elas”, disse Renato Palma. Num dos casos, uma jovem chegou a morrer naquela unidade hospitalar, como consequência desse acto ilegal.

Advertisements

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: