fbpx
Advertisements

Polícia dinamarquesa processa 14 suspeitos de divulgarem vídeo de decapitação

image.jpg

A polícia dinamarquesa anunciou que vai acionar judicialmente 14 pessoas suspeitas de terem disseminado nas redes sociais um vídeo da execução de uma jovem montanhista escandinava em Marrocos.

Em dezembro, duas montanhistas nórdicas, uma dinamarquesa de 24 anos e uma norueguesa de 28 anos, foram encontradas mortas num local isolado do Monte Atlas, no sul de Marrocos, tendo uma delas sido decapitada.

Um vídeo, considerado autêntico pelas autoridades, mostrou a execução dessa jovem, tendo sido partilhado nas redes sociais, nomeadamente por estudantes liceais.

Agora, as autoridades dinamarquesas querem responsabilizar criminalmente quem divulgou o vídeo, acionando judicialmente 14 pessoas.

“A partir de 118 informações recebidas e examinadas, 14 pessoas vão ser acusadas de violar o código penal, por terem partilhado o vídeo nas redes sociais, nomeadamente através do Facebook e do Messenger”, afirmou hoje Michael Kjeldgaard, oficial da polícia dinamarquesa, num comunicado.

Dois desses 14 jovens são acusados de “apologia de terrorismo” e seis deles são menores de idade (entre 13 e 18 anos), revelou Kjekdgaard.

As autoridades marroquinas, entretanto, estão a desenvolver investigações sobre o assassínio das duas jovens, tendo já detido cerca de 20 suspeitos de envolvimento.

Os quatro principais suspeitos pertencem a uma célula terrorista inspirada pelo Estado Islâmico, que opera em Marrocos, mas não foi ainda detetada qualquer ligação deles com movimentos terroristas na Síria ou no Iraque, onde o Estado Islâmico tem as suas bases operacionais, de acordo com o Escritório Central de Investigação Judicial de Marrocos.

Advertisements

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: