fbpx
Advertisements

Tchizé dos Santos também teme regressar a Angola alegando perseguição política

1320368-800x533-678x381.jpg

A deputada, empresária e também filha do ex-Presidente da República, Tchizé dos Santos, disse num texto publicado na sua página, na rede social Instagram, que receia voltar a Angola porque sabe que está a ser perseguida politicamente.

Nada mudou. Se tenho até música a mandar-me calar para não ir para a prisão, mesmo sendo Deputada e sem provas de crimes alguns. Um país onde um deputado tem que ter MEDO de pedir para baixar o preço do passaporte e medo de regressar a casa porque sabe que está a ser perseguido politicamente, é livre? É uma democracia, ou continua a ser um regime onde as normas do Estado Democrático de Direito são atropeladas e os direitos fundamentais dos cidadãos são violados?

Porquê que eu tenho motivos para sentir que corro riscos em Angola? Porquê tanta gente me liga a dizer para desistir da política, sair do parlamento e não regressar mais a Angola? É assim que temos um país melhor e mais democrático, com verdadeiro respeito pela diferença de opiniões? Sabiam que os Deputados não podem pedir a palavra se não estiverem numa lista elaborada pelo grupo parlamentar do MPLA e quem não está mandatado para falar, não pode abrir a boca em plenária por disciplina partidária? Isto é democracia? Já era assim no tempo de JES, mas o PR já mudou há muito tempo e embora “juremos” que agora é tudo democracia e liberdade de expressão, ainda não vemos os debates do parlamento em directo na tv. Angola está a melhor? Há mais emprego?

Realidade dos factos

A realidade dos factos é que Tchizé dos Santos não tem receio (MEDO) de regressar a Angola porque está a ser politicamente perseguida mas, pelo seu profundo envolvimento no caso GRECIMA.

Sabe-se que foi através do GRECIMA que, Tchizé dos Santos, seu irmão Paulino dos Santos “Coreon Du” e Manuel Rebelais, extraíram milhões de dólares das contas do Estado.

Visto que Manuel Rebelais e o presidente do conselho de administração do BCI, Filomeno Ceita, já foram constituídos arguidos, é questão de tempo até que o mesmo aconteça com a Tchizé. Sabendo do seu envolvimento, e porque entre gatunos não há honra, a filha do ex-presidente usa o argumento de perseguição política para não regressar a Angola e assim fugir a justiça angolana.

A Semba Comunicação controlada pela ‘Tchizé’ Dos Santos e José Paulino “Coreón Dú” era o epicentro do esquema de roubo do GRECIMA, através do qual canalizavam-se milhões e milhões para contas privadas que depois eram levados em malas e aviões privados para o exterior do país.

A Semba Comunicação, para quem o GRECIMA tinha subcontratado todo o seu trabalho, oferecia cobertura aos serviços de inteligência, espionava oponentes políticos de José Eduardo dos Santos nas redes sociais e controla activos roubados do Estado angolano guardados nos Estados Unidos, Portugal e Brasil.

Advertisements

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: